Organização do setor de transportes de cargas brasileiro: um debate necessário

Autores

  • Rodrigo Loureiro Medeiros Ufes

DOI:

https://doi.org/10.26893/rm.v3i6.380

Palavras-chave:

Economia, Transporte de cargas, Nova Economia Institucional

Resumo

O setor de transporte de cargas vem passando por uma longa agonia no Brasil. Apesar das privatizações da década de 1990, pouco se avançou efetivamente em melhorias e expansões dos serviços. Um dos pontos nevrálgicos do setor encontras no seu quadro regulatório. Incomensuráveis incertezas ainda são percebidas pelos agentes privados, o que tem obstruído um expressivo e necessário volume de investimentos. Busca-se neste artigo discutir a relevância da questão institucional a partir de uma análise comparada com os EUA, considerado a marca de referência internacional em eficiência do setor de transportes de cargas. Essa comparação baseia-se na premissa de que é possível aprender com a experiência alheia. Principalmente quando esse processo implica na possibilidade de explorar as fronteiras de desenvolvimento econômico para o conjunto da sociedade brasileira. A perspectiva analítica adotada é a da Nova Economia Institucional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Loureiro Medeiros , Ufes

Mestre em Informática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (setembro de 2002) e doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (outubro de 2005). Possui interesse acadêmico em gestão e organização econômica.

Publicado

03/07/2020

Como Citar

Medeiros , R. L. (2020). Organização do setor de transportes de cargas brasileiro: um debate necessário. Revista Mosaicum, 3(6). https://doi.org/10.26893/rm.v3i6.380

Edição

Seção

Artigo(s)