Poesia rente à pele do texto:

leitura de "Fibrilações", de Ana Hatherly

Autores

  • Rodrigo da Costa Araujo Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.26893/rm.v33i33.473

Palavras-chave:

Frilações - poesia portuguesa - escrita - artes plásticas - Ana Hatherly

Resumo

Analisa a relação entre desenho e escrita, fundadora ou sugerida no livro Frilações (2005), de criação da escritora-pintora portuguesa Ana Hatherly (1929-2015). Trata-se de uma reflexão sobre a plástica e a poesia, pensadas enquanto gestos simultâneos na prática da escritora. Desse gesto infere-se a presença do traço como elemento que vem reivindicar o surgimento do corpo. Neste sentido, a leitura objetiva construir, com a experiência da poesia, um pensamento do corpo que impõe repensar os limites e as separações instituídas entre o discurso literário-artístico. 

Palavras-chave: Frilações. Poesia portuguesa. Ana Hatherly

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo da Costa Araujo, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Ciência da Arte (Universidade Federal Fluminense)

Publicado

10/06/2021

Como Citar

Araujo, R. da C. . (2021). Poesia rente à pele do texto:: leitura de "Fibrilações", de Ana Hatherly. Revista Mosaicum, 33(33), 7-32. https://doi.org/10.26893/rm.v33i33.473

Edição

Seção

Artigo(s)