Língua portuguesa e expressões enganadoras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26893/rm.v35i35.528

Palavras-chave:

Língua portuguesa

Resumo

Este artigo visa a esclarecer alguns pontos que provocaram análise crítica de um excelente professor da Unicamp. O objetivo principal, contudo, é mostrar que, na língua portuguesa, há cinco vozes verbais  e não apenas as três (ativa, passiva e reflexiva) indicadas nos manuais de gramática, e que o SE apassivador, contrariamente à opinião de alguns estudiosos, não é o mesmo “se” indeterminador, porque pode, ainda que raramente, construir-se com agente da passiva, o que seria impossível com o SE indeterminador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Augusto Carvalho

Doutor em Letras (Língua Portuguesa e Filologia Universidade de São Paulo)
E-mail: jaucriscar@gmail.com
ID Lattes: http://lattes.cnpq.br/9857123135345884

Publicado

29/06/2022

Como Citar

Carvalho, J. A. . . (2022). Língua portuguesa e expressões enganadoras. Revista Mosaicum, 35(35). https://doi.org/10.26893/rm.v35i35.528

Edição

Seção

Ensaio(s)

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)